A minha, a sua, a nossa língua.


A diversidade linguística está presente a partir do momento em que exista a diferença cultural, o que pode ou não interferir na comunicação entre as pessoas. A regionalidade também é fator decisivo na hora da pronúncia, entonação ou até mesmo significado das palavras. Porém, ao contrário do que alguns acreditam, ao invés de baixar o nível intelectual ou formal, essas diferenças enriquecem a língua formando uma interação cultural direta dos indivíduos falantes, contribuindo de forma significativa para a formação de suas identidades.

Brasil, um país de todos!


A liberdade de expressão no Brasil sempre foi algo almejado ao longo das gerações e da história do povo brasileiro e não deixa a desejar quando a intenção está ligada à reivindicação dos seus direitos. Os motivos de tais protestos não estão relacionados diretamente ao simples fato de ir à rua e fazer dela palco de manifestações. Mas sim, expor opiniões populares, as quais até o momento do ato, não tiveram a devida atenção.


O atual lema brasileiro diz: "Brasil, um país de todos", é possível  observar a luta pela conquista da total concretização desta frase no território nacional. Voltando um pouco mais na história do povo brasileiro, nota-se a presença popular em manifestações em diversas áreas, inclusive na música na época da ditadura militar, mesmo que implicitamente, e de forma mais exposta com os caras pintadas reivindicando a saída do poder do presidente Collor e na diretas já reivindicando pelas eleições diretas. Esses, de cara pintada ou não, queriam fortalecer e trazer à tona a opinião coletiva.


Tais movimentos que agregam valores a voz popular, fazem valer o conceito democrático, no qual deve ser do povo, para o povo e pelo povo, que o Brasil defende a partir do momento que absorveu o que está escrito na declaração dos direitos humanos para a edição da constituição do país. Sendo assim, o desencadeamento dessas manifestações é o reflexo opinativo da população com relação a sua realidade. E com a repercussão o cidadão espera, de certa forma, ter suas necessidades atendidas.


O ideal seria a mobilização das autoridades nacionais para a criação e a melhoria de políticas públicas de qualidade para os cidadãos, independente de sua classe social ou renda. É plausível afirmar que melhorando a qualidade de vida, a satisfação popular é elevada evitando o confronto de opiniões, mesmo que de forma pacífica entre o governo e o povo. Trabalhando num consenso, o Brasil pode sim, ser um país de todos.



Tumblr_loeit3s7he1qgnw0wo1_500_large


Se você é mais um dos que já descobriu que o tempo passa voando, como a seguinte frase:
"O tempo não pára, não pára, não, não pára" de Cazuza, bem-vindo ao time.

 

Tempo, elemento inerente a sociedade. Felicidade, estado de espírito na qual os indivíduos buscam de modo nato, que pode ser através de satisfação pessoal, do contentamento, da obtenção de sucesso, entre outros modos. Sabe-se que no tempo certo a felicidade irá bater na sua porta para ficar, talvez aconteça agora, ou depois, não se sabe, mas há de acontecer, ou já aconteceu. O inesperado, o surpreendente, aquilo que é tão almejado que só o íntimo do ser conhece. 
A arte da paciência e da espera deve ser praticada por aqueles que almejam algo a ser realizado na vida. A sabedoria é um tanto subjetiva, mas todos podem evoluir e se engrandecer muito com o senhor que rege os relógios deste mundo. Há também momentos de observação, busca de equilíbrio, semeando cada passo ao seu tempo. Sabendo que na natureza não existem castigos nem prêmios só consequências.

Pátria amada, Brasil!


O desenvolvimento econômico brasileiro tem chamado a atenção em diversos pontos no planeta. Independente de situação financeira, raça ou etnia muitos estrangeiros se interessam em manter algum tipo de relação com o Brasil. Oque pode acontecer de forma legal, ou não. Uma questão que está sendo discutida nos últimos anos é o processo de imigração  para o solo brasileiro.

O hino nacional deve estar muito correto ao afirmar que no Brasil os campos tem mais flores, os bosques tem mais vida e a vida mais amores. Levando em consideração o grande número de imigrantes em busca da construção de uma vida nova, é plausível afirmar que o território brasileiro oferece oportunidades. Pois a maior parte dos imigrantes procuram sobrevivência ou ascensão econômica, chegando ao país com muitas expectativas.

Entretanto, com o aumento desse deslocamento o governo tem sentido dificuldade para organizar essas pessoas. Pois muitos entram no país ilegalmente e não atingindo suas expectativas partem para o mundo da criminalidade ou começam uma vida a margem da sociedade. O que acontece com os de pouca ou nenhuma educação, ou de faixa etária avançada.

Desde que foi colonizado por Portugal, o Brasil tem sido vítima de exploração e tem recebido estrangeiros de diversos lugares, o que por parte, pode contribuir a nação para o desenvolvimento e conhecimento de novas práticas, culturas e aperfeiçoamentos em áreas como engenharia, ciências, entre outras. Bom seria que os estrangeiros recebidos pelo Brasil fossem submetidos a um esclarecimento de normas e ideologias a serem seguidas.

Homem, um ser social...





O homem é, ao mesmo tempo, um ser solitário e um ser social. Como ser solitário, busca proteger sua própria existência e aqueles que são mais próximos, para satisfazer seus desejos pessoais e desenvolver suas habilidades inatas. Como ser social, busca conquistar o reconhecimento e o afeto de seus semelhantes para compartilhar o seu prazer, confortá-los com sua solidariedade e melhorar suas condições de vida. Só a existência destes esforços, freqüentemente em conflito, podem dar conta do caráter especial do homem, e sua combinação específica determina até que ponto um indivíduo pode alcançar o equilíbrio interior e contribuir para o bem estar da sociedade.


Albert Einstein

Alfabeto do Millôr


Daltongh1_large

O A é uma letra com sótão. Chove sempre um pouco sobre o à craseado. O B é um l que se apaixonou pelo 3. O b minúsculo é uma letra grávida. Ao C só lhe resta uma saída. O Ç cedilha, esse jamais tira a gravata. O D é um berimbau bíblico. O eminúsculo é uma letra esteatopigia (esteatopigia, ensino aos mais atrasadinhos, é uma pessoa que tem certa parte do corpo, que fica atrás e embaixo, muito feia). OE ri-se eternamente das outras letras. O F, com seu chapéu desabado sobre os olhos, é um gangster à espera de oportunidade. O f minúsculo é um poste antigo. A pontinha do G é que lhe dá esse ar desdenhoso. O g minúsculo é uma serpente de faquir. O H é uma letra duplex. A parte de cima é muda. Serve também como escada para as outras letras galgarem sentido. O h minúsculo é um dinossauro. O Imaiúsculo guarda, em seu porte de letra, um pouco do número I romano. O iminúsculo é um bilboquê. O J, com seu gancho de pirata, rouba às vezes o lugar dog. O j minúsculo é uma foca brincando com sua bolinha. Vê-se nitidamente; o K é uma letra inacabada. Por enquanto só tem os andaimes. Parece que vão fazer umR. Junto com o k minúsculo o K maiúsculo treina passo-de-ganso. O L maiúsculo parece um l que extraíram com raiz e tudo. Mas o l minúsculo não consegue disfarçar que é um número (1) romano espionando o número arábico. O Mmaiúsculo é um gráfico de uma firma instável. O m minúsculo é uma cadeia de montanhas. O N é um M perneta. No n minúsculo pode-se jogar críquete com a bolinha do o. O O maiúsculo boceja largamente diante da chatice das outras letras. O o minúsculo é um buraquinho no alfabeto. O p é um d plantando bananeira. Ou oq, vindo de volta. O Q maiúsculo anda sempre com o laço do sapato solto. O qminúsculo é um p se olhando de costas ao espelho. O R ficou assim de tanto praticar halterofilismo. Sente-se que o s é um cifrão fracassado. O S maiúsculo é um cisne orgulhoso. Na balança do T se faz jusTiça. O U é a ferradura do alfabeto, protegendo o galope das idéias. O u minúsculo é um n com as patinhas pro ar. OV é uma ponta de lança. O W são vês siameses. O X é uma encruzilhada. O Y é a taça onde bebem as outras letras. Desapareceu do alfabeto porque se entregou covardemente, de braços pra cima. O Z é o caminho mais curto entre dois bares. Oz minúsculo é um s cubista.

Por que sorrir?


• Alivia a tensão: o riso pode reduzir o estresse e a ansiedade;

• Atenua a dor: rir libera a endorfina, hormônio produzido no cérebro que produz sensação de bem-estar e que alivia a dor;

• Diminui a pressão arterial: rir aumenta a freqüência cardíaca e a pressão arterial, promovendo a vasodilatação das artérias ocasionando uma queda de pressão benéfica para os hipertensos;

• Fornece mais oxigênio: rir aumenta a quantidade de oxigênio captada pelos pulmões e facilita a saída de gás carbônico;

• Fortalece o sistema imunológico: o riso aumenta a liberação de células do sistema imunológico, fortalecendo nossas defesas.

(Fonte: Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP)